(5 min – Rafael Martins)

Enquanto o vício nos Cavaleiros do Zodíaco imperava na minha vida de criança, ser de Sagitário era uma baita vantagem. Nas lutinhas entre os cavaleiros de bronze da minha rua [0], necessariamente, eu teria que ganhar [1].  Só que não rolou de ser criança para sempre e as lutas da vida real muitas vezes te colocam adversários bem mais astutos e fortes que um Aiolia [2] . A Doutrina Espírita contribuiu para o desenvolvimento em mim da ideia de um signo com ascendente nas minhas condutas. Simples assim. A causa do que vivo sou eu. Não algo além de mim feito de hélio e hidrogênio [3].

Mas vejamos como os Espíritos Superiores que guiaram a elaboração de O Livro dos Espíritos se posicionam sobre a influência das estrelas em nossas vidas:

867. Donde vem a expressão: Nascer sob uma boa estrela?

“Antiga superstição, que prendia às estrelas os destinos dos homens. Alegoria que algumas pessoas fazem a tolice de tomar ao pé da letra.”

Confesso que é um pouco pesado para quem acredita. “Tolice” é um termo que sempre invoca nossa capacidade de autocrítica, a depender de que diga [4].

Talvez nesse exato momento você possa estar rememorando uma situação na tentativa de desconstruir a resposta trazida na questão 867 de OLE. Se no teu horóscopo previa para hoje “saber lidar com frustrações” eu posso estar caindo em contradição ou estar somente sendo sarcástico. Por quê?

Efeito Barnum ou Efeito Forer explica essa superavaliação distorcida de “previsões generalizadas” muito comum em testes de personalidade e consultoria diária do horóscopo. Põe mais uma pitada de viés da confirmação e tem-se um argumento bem razoável para explicar a sobrevida da astrologia até uma época em que se discute regulação da inteligência artificial. Isso tudo e outros argumentos respaldados na ciência mainstream podem ser visto aqui.

Por questão de transparência e fomento ao melhor debate eu preciso colocar aqui o que diz Emmanuel em O Consolador:

140 – Os astros influenciam igualmente na vida do homem?

– As antigas assertivas astrológicas têm a sua razão de ser. O campo magnético e as conjunções dos planetas influenciam no complexo celular do homem físico, em sua formação orgânica e em seu nascimento na Terra: porém, a existência planetária é sinônimo de luta. Se as influências astrais não favorecem a determinadas criaturas, urge que estas lutem contra os elementos perturbadores, porque, acima de todas as verdades astrológicas, temos o Evangelho, e o Evangelho nos ensina que cada qual receberá por suas obras, achando-se cada homem sob as influências que merece.

Parece uma posição mais para agradar a gregos e troianos. Em síntese, o Evangelho fica sempre acima e os bilhões de toneladas de hélio e hidrogênio passeando por aí – sabe-se lá como – influenciariam questões físicas. [5]

Contudo, eu nunca vi um horóscopo que sinalizasse algo com relação ao meu complexo celular.  Logo, talvez por questões um pouco complicadas [6], as previsões acabaram entrando numa seara – da personalidade – que não tem espaço também ao se cotejar da opinião do mentor de Chico Xavier.

E a rigor é preciso recordar que o próprio Emmanuel disse para ficar com Kardec em sendo contraditório qualquer opinião trazida pelo ex-padre . Isso está bem explicadinho quando tratei sobre Hierarquia das Ideias Espíritas. Quero dizer com isso que o trecho de O Consolador trazido acima foi só um ato de diplomacia virtual.

Finalizando, eu ainda estou engatinhando no estudo desse assunto sob a ótica daqueles que acreditam e escrevem a respeito. Isso é importante de ser colocado. Também é importante comentar que o Mapa Astral que fiz –  minha personalidade é de um ser empírico e cético –  concluiu pela minha alta sociabilidade, gostos refinados e perfil dominador. Minha esposa riu [7].

Desse modo, até aqui,  prefiro não ter a tentação de justificar deslizes meus no rolé que uma estrela está dando. Tampouco considero aderente a fé raciocinada a ferramenta de me conhecer melhor via análises resultantes de leis que independem do meu livre arbítrio.

Mais racional, mais trabalhoso, mais coerente e mais eficiente ler com calma para praticar o que está disposto na questão 919 de O Livro dos Espíritos. Essa é a dica do horóscopo desse blog de todos os dias e para todas as pessoas. Afinal, se para o cumprimento do “conhece-te a ti mesmo” vale ou não olhar para o céu, eu não sei, mas tenho certeza que vale olhar para dentro de si.

 

 

[0] A idade e capacidade de intimidação era o fator que separava cavaleiros de bronze, prata e ouro. Faz sentido…
[1] O Seya de Sagitário era o protagonista e, “por definição”, podia quase sempre morrer e não perder nunca. Havia alguma polêmica quando alguém decidia ser o Fênix
[2] Cavaleiro de ouro da casa de Leão. Primeira vez que ouvi a expressão “velocidade da luz” foi no combate desse guerreiro marrento contra o até então inexpressivo Seya.
[3] Em termos gerais, são os ingredientes das estrelas que formam os desenhinhos bacanas depois que executamos mentalmente a tarefa “ligue os pontos”
[4] É razoável aceitar que nesse caso quem estava do outro lado era São João Evangelista, Santo Agostinho, São Vicente de Paulo, São Luís , O Espírito de Verdade, Sócrates , Platão, Fénelon, Franklin, Swedenborg,
[5] Um planeta está tão distante de nós que sua atração gravitacional sobre um recém-nascido seria anulada perto da atração gravitacional causada pelo tapa do médico – Richard Dawkins
[6] Não é difícil depreender essas “complicações”. Imagine que tipo de texto vende mais quando estampado em um jornal. Viu?
[7] Grupo de controle razoável de ser empregado para quem a conhece

2 comentários em “Horóscopo Espírita

  1. Para fazer controle populacional era comum matar recém nascidos filhos de escravos em cera e datas. Moisés pode ser um sobrevivente deste tipo de controle. A data em que se nasce pode fazer a diferença.

  2. Hum…entendi. É fato que ninguém nasce “descontextualizado” do que ta rolando no mundo. Mas o que as luas de Saturno e as estrelas da asa esquerda de Pégasus tem com isso? Ou o que a parte do universo que não seja a Terra tem com a personalidade do nascido? Em todo caso, costumes mosaicos à época mosaica…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s