(3 min – Rafael Martins)

É bem simples. O teste é baseado em perguntas a serem apresentadas numa ordem previamente definida. Adianto que já rodei tal teste com várias pessoas em vários assuntos nos últimos três anos[1], além de outros controles que embuti. Prometo noutro post trazer os resultados para alguns temas mais instigantes. Tudo despersonalizado. Pode parecer estranho, mas há quem se enfureça em saber que não é sábio.

Ao avaliar se Fulano é sábio sobre o assunto X:

  1. Hey Fulano, o que você não sabe sobre X? 

Sim, porque quem domina um campo do conhecimento sabe os limites da própria ignorância.

Dentro da analogia que o saber é a área da ilha, enquanto o não saber é o seu perímetro, o sábio tem uma ilha grande e uma luneta potente pra ver o que tá rolando na praia do alto da montanha. Sim tem uma montanha lá. O restante dos mortais está correndo entre galhos, caçando insetos, mas achando que é o rei dos setes mares.

Qualquer divagação mais arrastada para responder a pergunta 1 é um indício de que o Fulano nunca se perguntou isso. Logo, vai tomar um susto quando ver as ondas do mar rebentando na cara.

Um aspecto que complica a avaliação é quando o suposto sábio é também muito orgulhoso para admitir o que vê com sua luneta. Mas quem disse que humildade não é também sabedoria?

2. Então…compartilha comigo o que você aprendeu por último de mais relevante sobre o assunto X?

Sabedoria é um estado dinâmico de crescimento. Não é um lugar alto que você senta, fecha os olhos, cruza as pernas e espera um sem noção qualquer te perguntar sobre X.

Quem se acomoda, por definição, não engana nem a si mesmo, ainda mais em um mundo em que os de mindset linear serão atropelados pela geração e^x. [2]

Do mestre de obra que usa os 30 anos “chicoteando” operário para não tolerar aprendizado via outro ser humano, ao gerentão que faz o mesmo com o estagiário dentro da grande corporação, nenhum deles corre o menor risco de ser sábio. Respeitemos o ambiente de trabalho que também inúmeras vezes não demanda esse tipo de habilidade…

Perante eventos disruptivos e singulares, o sábio de segunda-feira pode não saber mais nada útil de X no final de semana.

3. Ah..outra coisa. Há algo relacionado ao assunto X que você tenha mudado de opinião?

Como diria Descartes, duvidar é uma decisão. Ninguém constrói um edifício de sabedoria na primeira tentativa. Algumas reformas serão necessárias pelo caminho.  Se tudo o que o Fulano sabe foi obtido de bate-pronto, algum chute não deve ter acertado o gol. Especulo até de algumas furadas…

4. Fulano, você pode contar agora o que você sabe sobre X?

Aqui, qualquer um responderá qualquer coisa. Além disso, é o lugar comum onde se tem os não sábios fazendo suas perguntas banais e tão previsíveis. Isoladamente, a questão 4 é o teste fraco para identificar um sábio.

Contudo, em seguindo todo o roteiro, você já terá a resposta quanto à sabedoria do Fulano posto a sua frente nesse momento.

Vale reparar que nas 3 primeiras perguntas estamos atrás de pedaços de conhecimento pertinentes a X nos quais não devemos nos arriscar tanto assim de forma açodada. Afinal, são temas desafiadores até mesmo para o sábio. Reduzimos o risco de passarmos vergonha ao comentar sobre X.

A maioria das pessoas nem sequer cogita das 3 primeiras etapas. Em vez disso, miram alguém qualificado para ser um argumento de autoridade que endosse posicionamentos já constituídos.

Ou seja, um loop de ignorância diversificada.

Sim, é o nome deste blog 🙂

 

[1] Em mais de um diálogo com a mesma pessoa, numa tentativa informal de se ter um experimentado cego quanto ao experimento.
[2] se não entendeu. Bem, deixa pra lá…

8 comentários em “Teste de Mokrhe-Syrix para identificar um Sábio

  1. O limite do conhecimento é imposto pelo contexto, e é ampliado pela abrangência maxima dos contextos que o envolve. A cada metro de x, é percebido um respectivo contexto. Como o espaço é infinito, a nossa capacidade em contextualizar um conhecimento também será.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s