(3 minutos – Guilherme Costa e Rafael Martins)

Gosto muito de viajar na maionese nos momentos livres. Meus últimos pensamentos além desse universo foi sobre a criação de super heróis. De onde veio essa criatividade para criarmos nossos personagens de quadrinhos? Mas meu questionamento primeiro seria o que um cristão (no sentido mais puro da palavra) faria com os super poderes de nossos heróis? Se Paulo de Tarso fez tudo o que fez com um par de sandálias, imagina se tivesse a bagatela de recursos do Batman ou do Homem de Ferro…

Não vou falar de todos personagens porque acredito que o texto ficaria muito longo, mas vou citar alguns exemplos.

Se utilizássemos a força do Hulk[1] para mover todo tipo de montanha? Acredito que os desafios se tornem menores na medida que você vai se conscientizando que você está mais forte. Deixa de temer o que virá porque tua fé te dá mais força e convicção do que podes suportar. Se a metáfora deixasse seu lado lúdico, com a força do Hulk talvez movêssemos montanhas literalmente.

A perspicácia do Batman é algo que sempre me chamou a atenção. Às vezes até o considero espírita, porque ele é um exemplo do “conhece-te a ti mesmo”[2]. No mais, é um exímio investigador, algo que anda bem próximo da postura de Kardec na construção da Doutrina Espirita [3]. Além disso, o Morcegão sempre está buscando novas ferramentas – ou novos talentos? – pro cinto de utilidades, aprimorando carros, fazendo planos e justiça. A parte ruim é que algumas vezes a correição vem com as próprias mãos, não respeitando o tempo e grau evolutivo do irmãozinho, até porque se respeitasse, os autores, não venderiam nenhum quadrinho.

Nosso último exemplo seria sobre a coragem do homem aranha. Quão útil seria isso no mundo do cristianismo atual. Se fizermos uma reflexão rápida, talvez no cristianismo primitivo os mártires tivessem algo muito parecido com essa coragem do nosso herói tão querido, julgando que naquela época era necessário “morrer” pelo cristianismo. Nos falta hoje inteligência para usar essa coragem moral, pois os tempos mudaram. Nossas necessidades são outras, as do espiritismo também.

Finalizo hoje convocando a todos a serem super heróis dentro de suas limitações. Façamos o que é correto. Façamos o que acreditamos. Façamos milagres em nós mesmos. A ótica de se fazer algo está na prontidão para o serviço. Paulo fez tudo aquilo sem nada além de uma força de vontade descomunal para manter coerência ante seu diálogo com o Cristo [4]. Se o servidor está pronto o serviço aparece.

Lembremos por fim um não super herói da ação, mas da sabedoria. Já dizia o Tio Ben lá do Homem-Aranha: “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”. Na Doutrina Espírita esse pensamento vale na ida e na volta, pois que temos grandes responsabilidades, e por isso mesmo, enormes poderes. No caso, para nos transformarmos [5].

[1] Uma ideia científica da força do Hulk frente ao Goku e ao Super-Homem pode ser encontrada aqui. Ainda assim, ficamos com o Hulk, pois “Hulk smash”

[2] Em alusão a pergunta 919 de O Livro dos Espíritos

[3] Interessante registrar que o outro detetive/investigador que faria concorrência para o Batman – Sherlock Holmes – foi concebido por Arthur Conan Doyle, um moço que depois de muito apurar, tornou-se espírita.

[4] Afinal, não é qualquer um que solta uma “que queres que eu faça?” pra Jesus.

[5] Mas não como a Mística dos X-men. Apesar da maleabilidade do perispírito (vide questão 95 de O Livro dos Espíritos), essa transformação aí fica mais por conta da reforma íntima mesmo.

 

2 comentários em “Super-Heróis e o Espiritismo – parte I

  1. Incrível criatividade, um novo modo de ver a vida, parabéns pelo performance alcançado. Um novo herói ai foi criado; de um nome pra ele, gostaria de saber. Sou fã de seus textos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s