(3 min) A evolução de um planeta, de forma bem simples, seria o reflexo do somatório evolutivo (moral e intelectual) dos seus habitantes.

O nível “mundo regenerado” simbolizaria mais ou menos o meio de uma escala que vai de planetas primitivos a planetas puros. A Terra está na transição de “mundo de provas e expiações” para a fase seguinte. Regenerada.

Neste post, inicio uma série textos sobre evidências concretas da Lei do Progresso marcando seu passo de forma global.

Economia Compartilhada (EC) é uma classificação de uma vertente mais recente do capitalismo que reúne três fatores: capacidade excedente, pessoas e plataforma.

A evolução sob o viés econômico, claro, vai passar por modificações no capitalismo, porque é o que impera hoje, ainda que repleto de distorções cruéis. Mas se você ainda imagina Jesus de boina vermelha recebendo Marx como espírito de escol, sugiro que averigue se Jesus era mesmo do Psol aqui.

E fica tranquilo porque o mesmo livro onde Emmanuel solta “socialismo cristão” prega-se o “liberalismo econômico” entre as nações a alguns parágrafos de distância.

Voltando…O primeiro pilar da EC – capacidade excedente – é uma baita porrada no materialismo. E esse golpe faz todo o sentido quando se espera um planeta mais espiritualizado. Menos coisas. Mais sentimentos. Certo?

Exemplo simples: quantos % do tempo você usa/dirigi o seu carro? 10%, 5%, 1% das horas de um dia? E se você pudesse compartilhá-lo com outras pessoas mediante uma remuneração?

A parte difícil da logística com seguradoras, estacionamentos e investimento com software fica com o empreendedor. A sua parte difícil diz respeito à redução do apego. Contudo, se o  seu carro for um dos “seus filhos”,  for um meio de ostentação, você estará fora desse mercado e continuará grudado com o veículo até mesmo quando um de vocês se for.

EC tem um impacto tremendo. Só nesse exemplo que dei (googa lá ZipCar) melhora-se o trânsito, reduzem-se acidentes, poluição e outra série de externalidades negativas. Basta entender um carro como algo que te ajuda a ir de um lugar pra outro, com conforto e segurança.

Um modelo de negócio escalável (atrativo ao mercado), ambientalmente correto e que “capa fora” o supérfluo que tanto entulha esse planeta é o primeiro passo para se chegar ao nível da viúva que abriu mão de umas moedinhas num ato extremo de caridade. Mas a longa escadaria até esse patamar é outra história que eu já contei um pouco no lance do chokito.

Emprestar pra receber uma grana. Esse é o princípio. Já é melhor do que simplesmente acumular e nem olhar pro lado. E é natural que, primeiramente, as coisas comecem a se modificar por interes$e. É exatamente onde estamos quando se trata de um desconhecido…

Pensa aí.

Compartilhar um quarto da sua casa pra outras visitas que também são seus irmãos (todos filhos de Deus, lembra? – Airbnb), livros que ficam na sua casa como objetos de decoração e não instrução (Quintal de Trocas), a bike que você nem lembra a cor e poderia  levar saúde a alguém (Bikesharing), aquele vestido impecável pra uma festa bacana (My open closet).

No final, ao passar a régua global, compram-se menos bikes, vestidos, livros ao mesmo tempo em que mais pessoas usufruem desses mesmos insumos.

E não há desculpa. Não há como não perceber. Até aquele tempo morto que você não faz nada, nem descansa direito e, no máximo, só reclamaria, tem jeito de ser convertido. Troca isso por horas-aula vindas de experiências de outras pessoas (Bliive).

Os exemplos são inúmeros. O mercado já percebeu que uma fatia gigante está justamente na monetização de uma fatia podre de pouca ou nenhuma serventia, de itens mal aproveitados por todos nós e que vinham até hoje sendo um pesado fardo na nossa reforma íntima.

Esse processo de depuração do supérfluo, com certeza, é um passo firme para um Mundo Regenerado.

E você? O que pode compartilhar?

Rafael Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s