(3 min) Dos 75 títulos lidos e ouvidos no que ano que já foi eu destacaria:

AUDIOLIVROS

  1. Pecar e Perdoar – do Leandro Karnal – pra sorver cultura misturando tudo o que existe na cabeça infinita do vampiro professor de história mais badalado do Brasil. Na voz do próprio Karnal fica bem agradável de ouvir. Só baixar lá no UBOOK.
  2. Libertação – pelo Espírito André Luiz – psicografia de Chico Xavier. Pra ressignificar a palavra “libertação”, face a exemplos dramáticos explicados segundo a Doutrina Espírita. Pra quem curte romance.
  3. Hackeando Tudo – Raiam dos Santos. Tutorial mais bem mastigado que já vi de quais hábitos podem ser úteis a você que quer melhorar (em qualquer área). É tão bem mastigado que tem que ler/ouvir mais de uma vez. Do contrário, você engole sem proveito.
  4. Bibliotecária de Auschwitz. Pra ficar imaginando. Pra ficar bolado. Pra valorizar a oportunidade de ler entre todas as outras oportunidades que você tem.
  5. Manual de Persuasão do FBI. Pra atender curiosidade besta. Manual feijão com arroz de como “arroizar” as pessoas para atender os próprios interesses.
  6. Guia Politicamente incorreto dos Presidentes do Brasil. Parrudo de informações que você não vai ouvir no colégio. Interessante para entender porque o Brasil é o Brasil do jeito que tá.
  7. Nunca fui Santo – Biografia do Goleiro Marcos. Adorava as entrevistas dele quando ele tava puto. Daí tentei o audiolivro. Bom pra uma rede depois do almoço. Você dá umas risadas.
  8. Europa Comunista – Raiam dos Santos. Tem um doidos que desbravam algumas coisas fisicamente pra que você possa desbravá-las mentalmente rompendo algumas ideias preconcebidas. Nesse livro o Raiam dá uma infinidade de informações sobre uma das regiões mais dinâmicas do planeta. Muita coisa que o turistinha padrão nunca vai saber.

LIVROS FÍSICOS

  1. Estado Empreendedor de Mariana Mazzucato. Foi o que de melhor eu vi na defesa de um Estado eficiente, inovador. Tem informações que elevariam bastante o nível do debate entre direita e esquerda. Nunca vi nenhum dos argumentos do livro no Facebook.
  2. Eustáquio – Quinze Séculos e uma trajetória – pelo espírito Cairbar Schutel. Lei de Causa e Efeito totalmente encadeada. Teimosia, misericórdia Divina e redenção de um espírito mais parecido com a gente.
  3. O poder do pensamento Matemático de Jordan Ellenbert. Abordagem “pra cativar”. Pessoal de exatas pira. Pessoal de humanas tem um material ótimo pra entender que mesmo numa pegada simples a matemática é poderosa. Todo humano deveria ter esse aperitivo da “ciência de como não estar errado”.
  4. Social Physics  de Alan Pentland. Melhor livro que li sobre Big Data. As experiências narradas e explicadas são no nível seriado futurista. Quase não parece realidade. Tipo um Black Mirror do Bem.
  5. How to think like a Freak. Dos dois doidos da série Freaknomics (Levitt e Dubner). Sempre buscando as experiências que conduzam ao contraintuitivo útil das coisas. Ajuda a olhar o mundo caçando o novo.
  6. Economia Compartilhada. A autora Robin Chase explica como o tripé formado por plataforma, pessoas e capacidade ociosa vai mudar um bocado do mundo em que vivemos.
  7. O Livro dos Espíritos (de Allan Kardec – releitura). Principal obra da Doutrina Espírita. Cada vez que leio aumenta a ilha do que eu sei e mais ainda o contorno dessa ilha que representa o que eu não sei. Acho isso uma baita vantagem.
  8. O andar do bêbado. Leonard Mlodinow destaca o papel do acaso nas nossas vidas. Li principalmente pra testar uma das linhas mestras do Espiritismo que regra pela inexistência do acaso. Eu tô bem rsrsrs. Também serve pra te divertir e instruir com as limitações que nossa estatística atualmente enfrenta.
  9. Biografia de Gabriel Dellane (PAUL BODIER e HENRI REGNAULT). Sempre quis saber a trajetória dos caras que seguraram as pontas do Espiritismo lá no comecinho. Pense numa vida agitada…
  10. Face Oculta das Religiões de José Reis Chaves. Bom livro de entrada para os curiosos do Espiritismo com algum conhecimento, pra não dizer bom senso, do mundo das religiões. Só acho o tom do ex-padre Chaves meio apelativo para com nossos irmãos evangélicos e católicos. Espírita não é melhor que ninguém por ser espírita.
  11. DataClisma. Christian Rudder faz uma pancada de gráficos incríveis revelando como a massa de dados de um site de relacionamento americano discretiza o ser humano. Cada surfada na internet que você faz é como se fosse um striptease. Só que quem escolhe a música nem sempre é você.
  12. Previsivelmente Irracional. O cientista comportamental Dan Ariely conta várias experiências bem criativas e ousadas que atestam de forma convincente como a cabeça de todos nós tem altos pontos cegos.

É isso. E o que você me indicaria?

Rafael Martins

 

Um comentário em “Livros 2016 – Minhas indicações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s